[AULA 3] Os 2 Vilões que Estão Acabando com sua Concentração nos Estudos Todos os Dias

mais concentraçãoVocê já passou por isso?

Você está estudando na escrivaninha do seu quarto. Você está concentrado em cada linha da página do seu material sobre circuitos elétricos. Você está prestes a concluir o entendimento da resolução de um exercício e, de repente…

Seu celular toca. É o seu amigo que há dias não ligava!

O que você faz?

Prontamente atende, afinal você está curioso para saber o que ele tem a lhe falar.

Terminada a ligação (após alguns preciosos minutos perdidos) você retoma os estudos, tenta recuperar o ritmo e revê toda a questão que estava aprendendo. No entanto, você fica pensando sobre o que seu amigo falou e fica remoendo isso na sua cabeça.

A questão está na sua frente. Vocês está olhando para ela. Porém você está em outro mundo!

Lá se vai 1 hora da sua manhã de estudos...

 

A falta de concentração pode ser facilmente considerada a maior responsável pela necessidade de retrabalho de uma tarefa.

Quantas vezes uma história parecida com a que foi contada acima aconteceu com você?

Isso acontece inúmeras vezes e, somadas todas elas, representa um considerável desperdício de tempo precioso para um candidato. Certamente você não quer que isso se suceda.

Em contrapartida, também é bastante provável que já tenha acontecido com você uma situação como essa:

  • Você estava tão empenhado em determinada tarefa, tão concentrado, que praticamente se desligou do mundo e não conseguia ver, sentir ou ouvir nada em sua volta, parecia que você estava em outra dimensão.

Isso acontecia com frequência em minha adolescência quando jogava meus jogos favoritos de vídeo game (eu era extremamente viciado, por sinal).

É esse estado que devemos buscar e vamos alcançar, mas para os estudos!

Há várias ações a serem tomadas para atingir o estado de fluxo (aquele citado na situação acima), mas o primeiro e essencial passo para conseguir atingi-lo é evitar a perda de concentração, e é isso que você aprenderá nessa lição.

Para isso devemos, a princípio, conhecer qual é o seu maior vilão: as distrações!

Basicamente, há dois tipos de distrações que quebram nossa concentração e prejudicam nosso fluxo no desenvolvimento de uma tarefa: as distrações internas e as externas.

Vilão #1 – As Distrações Internas

distração nos estudos

As distrações internas são aquelas relacionadas principalmente à nossa emoção. É o stress, a angústia, tristeza, ansiedade, raiva…Todos esses sentimentos são capazes de nos distrair no meio do estudo.

Você está estudando tranquilamente, mas de repente se lembra da raiva que você está da sua irmã por ter comido o seu lanche que estava guardado para mais tarde na geladeira.

Isso é distração.

Tenha em mente que você deve sempre evitar o estado de pensamento nebuloso quando deseja se concentrar em determinada tarefa. Este é o estado que ocorre quando você está realizando alguma atividade, porém está com a cabeça em outro lugar.

É quando você está em um momento família, no entanto está pensando no assunto que ainda não estudou (ou que deveria estar estudando); ou quando você está estudando, mas está pensando que não está dando atenção suficiente aos seus familiares.

Esses são só alguns exemplos.

É preciso separar bem suas atividades e se comprometer não apenas com o corpo, mas também com a cabeça.

Manter pensamentos nebulosos gera stress e os momentos de lazer acabam não surtindo o efeito desejado, que é descansar nossa mente para render mais. O mesmo vale para os momentos de estudo, você nunca vai aprender ou fixar dessa forma.

Estudar com pensamentos nebulosos não geram resultados!

Por isso, se concentre em apenas uma coisa por vez.

Acelerando a leitura – Uma excelente solução

Uma dica muito boa para eliminar distrações internas enquanto estuda é acelerar sua leitura.

A forma como você deve ler nessa situação é diferente da forma como você deve ler um romance, por exemplo.

Uma leitura vagarosa cria vazios em sua mente que permite a entrada de outros pensamentos: as distrações internas.

A leitura acelerada o força a manter a concentração para que você não comprometa seu entendimento. Não dá brechas para distrações.

Você já percebeu que quando você assiste a um vídeo de alguém que fala lentamente sua cabeça pensa em mil coisas diferentes enquanto esta termina sua frase? Se não percebeu faça o teste!

Bons palestrantes ou professores tendem a falar mais rápido que os menos talentosos.

O mesmo que acontece para um vídeo, um áudio ou uma palestra, por exemplo, vale para sua leitura. Por isso, regule-a!

É mais difícil se concentrar em algo quando a informação leva muito tempo para ser recebida. Acelere sua leitura de modo que você não se distraia e também não comprometa o entendimento do que está sendo lido.

Esta dosagem cabe a você.

Há diversos cursos espalhados por aí sobre leitura dinâmica que prometem ler em uma velocidade inimaginável, mas poucos realmente te ensinam acelerar sua leitura e ainda melhorar sua concentração, compreensão e memorização.

Nesse artigo falo mais sobre o assunto -> A Verdade Sobre Leitura Dinâmica E Concursos Públicos, Funciona? [Testado].

De qualquer forma, uma boa maneira para começar a aumentar a sua velocidade de leitura é utilizar o seu próprio dedo ou um lápis para acompanhar a atividade. Guie-o em uma velocidade constante e que você consiga acompanhar com a leitura sem perda em compreensão.

Com a prática você vai aumentando gradativamente esse ritmo.

Esta ação o impede que você volte no texto para reler uma palavra porque não estava concentrado o suficiente e também o impede de reler a mesma linha, como acontece às vezes por engano.

Este simples cuidado já pode ser capaz de até duplicar sua velocidade de leitura sem perda de compreensão e, por não dar brechas para o vazio, também aumentar sua concentração!

Vilão #2 – Distrações Externas

Ambiente de estudo bagunçado

As distrações externas estão relacionadas ao ambiente onde você estuda e, para surpresa de muitos, não está relacionado apenas à audição.

Tudo em seu ambiente de estudo deve ser analisado com cuidado para não quebrar sua concentração.

Estudar no quarto acima, por exemplo, seria um verdadeiro desafio! 🙂

Objetos visualmente atrativos, uma cadeira desconfortável, temperatura elevada ou baixa demais, mau cheiro, desorganização e barulhos externos ao seu ambiente: tudo isso tem grande potencial para te distrair, nem que seja para fazer uma reclamação para você mesmo.

Também já conversamos um pouco sobre seu ambiente de estudo na Aula 1.

Pode parecer besteira, mas isso faz diferença em seu rendimento. Um bom ambiente de estudo te ajudará a atingir o estado de workflow (estado de fluxo)!

Tecnologia inimiga

Infelizmente, com o desenvolvimento acelerado da tecnologia vivemos em um mundo onde a distração é praticamente uma obrigatoriedade.

Antigamente um celular servia quase que exclusivamente para telefonar; hoje ele te fornece a possibilidade de fuçar a internet, conferir suas redes sociais, receber notificações via aplicativos (através do nosso arqui-inimigo whatsapp, por exemplo), além de ligações em momentos inoportunos.

Caso esteja estudando pelo notebook ou tablet, desligue a internet ou acesse as apenas as páginas estritamente necessárias para seu estudo.

Outra dica de grande valia é nunca verificar suas redes sociais ou e-mails minutos antes de estudar.

A tendência, nesses casos, é que você passe muito mais tempo do que o planejado conferindo suas atualizações e inicie o seu estudo mais tarde.

Aliando este fato àquela mania que devemos eliminar de estudar apenas em horas fechadas (18:00, 18:30, 19:00…), isso pode acarretar em grande desperdício de tempo!

Esta é um dica valiosa que muitas vezes é ignorada pelos concurseiros mais sofredores (aqueles que não passam).

Adiando as distrações

Para aliviar a necessidade de realizar uma distração enquanto estuda, você deve anota-la rapidamente em uma folha (ou qualquer outro instrumento de anotação) a sua ação para poder conferir e realiza-la posteriormente em seu intervalo.

Todas as distrações que surgirem serão anotadas e irão compor uma espécie de to-do-list das distrações. Dessa forma você está aliviando uma carga interna e não interrompe o seu estudo.

Se você lembrar que tem que ligar para um amigo enquanto estuda licenciamento ambiental, por exemplo, não interrompa sua leitura; anote no seu to-do-list para realizar esta ação no seu descanso.

Por fim, tire do seu ambiente de estudo objetos visualmente atrativos (qualquer objeto que pisque ou emita luzes, por exemplo), sente-se em uma posição confortável, mantenha uma boa temperatura e iluminação, deixe o ambiente silencioso ou utilize tampões de ouvido, solicite que as pessoas a sua volta evitem falar com você e nunca pegue o seu celular no meio do horário de estudo, deixe-o no mudo e não verifique sua suas notificações.

Conclusão

Estudante Concentrado

Tanto as distrações internas e externas, quando controladas, fazem uma diferença gritante no seu nível de concentração e, consequentemente, na sua produtividade e aprendizado.

Um candidato que se dispõe a estudar para ser aprovado em um concurso de engenharia não pode se dar ao luxo de perder um tempo (muitas vezes escasso) para refazer tarefas que já deveriam estar consolidadas.

Então, aplique todas as dicas que você aprendeu nessa lição para duplicar ou triplicar sua produtividade nos estudos sem perda em compreensão!

Este é um passo importante que você dará rumo a sua aprovação.

Atividades Propostas 

Atividades

É isso aí, vamos às atividades que você deve realizar durante a próxima semana:

#1 Enquanto estiver estudando coloque seu celular no modo avião;

#2 Utilize um bloco de notas (não use o celular) para descarregar as distrações que aparecerem no meio do estudo;

#3 Antes de iniciar o estudo tenha em mente apenas pensamentos leves e positivos;

#4 Use o seu dedo para acompanhar sua leitura em um ritmo constante e sem perda em compreensão.

 

Realize as tarefas pelo tempo sugerido e verifique se houve uma melhora considerável em seu rendimento (o que eu tenho certeza que vai acontecer).

Se você gostou dos resultados continue realizando as atividades e aplique mais dicas ensinadas nessa lição (como melhorar o seu ambiente de estudo, por exemplo).

Esta foi nossa terceira aula.

Espero que você tenha gostado.

Participe deixando seu comentário abaixo. Ele é muito importante para que eu avalie o que está sendo útil para você, concurseiro.

Na aula da próxima semana você conhecerá 3 erros que, sem dúvidas, é cometido por no mínimo 90% dos candidatos e que também pode estar prejudicando seu desempenho.

Corrigindo-os você terá uma melhora expressiva em sua retenção de conteúdo e disposição nos estudos!

Assista a próxima aula para sair do grupo dos 90% que cometem estes erros tão comuns e caminhe a passos largos para sua aprovação.

 

Um Grande Abraço!


Continue avançando…

[Aula 1] Como Estudar Para Concurso – 7 Dicas Simples de Quem Já Foi Aprovado

[Aula 2] Como um Simples Tomate Pode Duplicar sua Produtividade Hoje Mesmo!

[Aula 3] Os 2 Vilões que Estão Acabando com sua Concentração nos Estudos Todos os Dias

[Aula 4] As 3 Simples Correções que Vão Melhorar sua Memorização – Estudando MENOS [COMPROVADO]

[Aula 5] Qual desses 10 Erros Decisivos Você Está Cometendo ao se Preparar para seu Concurso?