3 Técnicas De Memorização Para Concursos Infalíveis Para Estudar E Não Esquecer Mais

Técnicas de Memorização para Concursos

Um dos maiores (se não o maior) motivos de reprovação em concursos públicos é o fato de grande parte dos concurseiros não conhecerem as técnicas de memorização para concursos para gravar tudo aquilo que é estudado.

De nada adianta ser um concurseiro dedicado, estudar por horas e não lembrar de nada na hora da prova. Isso é atraso de vida.

Como disse em outros artigos, eu sempre tive uma péssima memória. Quando comecei a prestar concursos eu ia estudando os assuntos do edital numa boa, achando que estava mandando bem…

Entretanto, quando pegava em um assunto novamente umas 2 semanas depois eu já não me lembrava de quase nada! Isso me deixava desesperado e pensando se eu não estava simplesmente perdendo meu tempo tentando memorizar todo assunto do edital.

Após muita pesquisa e seguir um grande conselho de um amigo eu consegui contornar isso e fui capaz de memorizar milhares de informações nos seu mínimos detalhes para ser aprovado no concurso da Petrobras e CEF.

O engraçado é que eu achava que esse negócio de utilizar técnicas de memorização para concursos era uma grande besteira. Eu acreditava que era só estudar, rever o conteúdo de vez e quando e pronto, o assunto estava memorizado.

Ledo engano, eu esquecia quase tudo e isso me custou a reprovação no concurso da Petrobras Distribuidora.

Utilizando as técnicas de memorização corretas e na hora certa é possível memorizar tudo o que você quiser e carregar todas as informações até a hora da sua prova.

Definitivamente, você não precisa ficar estudando preocupado pensando se vai conseguir lembrar de tudo…

Isso porque capacidade de memorização não é uma herança genética. Qualquer pessoa pode desenvolvê-la a ponto de conseguir lembrar-se das mínimas decorebas para ser aprovado em um grande concurso, desde que siga o caminho correto.

Isso parece bom para você?

Ótimo! Nesse artigo vamos falar sobre 3 técnicas de memorização para concursos que considero muito poderosas e também sobre qual foi o grande conselho que meu amigo me deu que o fez ser aprovado em 4 concursos muito concorridos mesmo após ter sido reprovado em 7.

As 3 Técnicas De Memorização Para Concursos Para Não Esquecer Maismemorização para concursos

Agora você já sabe: apenas estudar arduamente e fazer algumas revisões não vai te ajudar a chegar com todo conteúdo na cabeça na hora da prova.

Para melhorar a memória você vai precisar colocar em prática as técnicas de memorização que eu vou ensinar aqui. A diferença vai ser quase imediata.

Antes de de começar, vamos acabar de uma vez com um mito que atrapalha muitos concurseiros e que pode estar fazendo o mesmo com você…

Você provavelmente já ouviu que “se você esqueceu é porque não aprendeu”.

Isso não é verdade. Aprendemos milhares de coisas durante nossa vida e esquecemos simplesmente por não conseguir resgatar mais a informação assimilada.

A frase mais apropriada a ser utilizada é: se você esqueceu é porque não memorizou!

Não pense que apenas aprender já é o suficiente. Isso pode acabar com suas chances de ser aprovado.

Agora vamos para as técnicas de memorização para concursos.

Técnica de Memorização #1: Elaborar uma síntese do que foi estudado

Muitas vezes nos esquecemos porque simplesmente lemos um conteúdo ou olhamos para a resolução de algum exercício, mas não colocamos a mão na massa.

Diversos estudos indicam que fazer anotações ajudam a melhorar a memória.

Fazendo uma síntese (seja através de mapas mentais, resumos, diagramas,…) estamos colocando nossa mente para trabalhar e estruturando as ideias da nossa forma. Isso ajuda o cérebro a organizar e armazenar o conteúdo.

Essa é uma etapa obrigatória durante uma preparação para concursos.

Técnica de Memorização #2: Realizar Revisões Espaçadas

O pior erro de quem quer memorizar um conteúdo, um número, uma lista ou o que quer que seja é ficar repetindo dezenas de vezes a informação em um curto espaço de tempo. 1 hora após parar de repetir a informação simplesmente se evapora!

Nosso cérebro funciona muito melhor através das repetições espaçadas.

Primeiramente certifique-se que você aprendeu o assunto estudado, depois programe suas revisões (através das sínteses ou resolução de exercícios) para o final do primeiro dia, para 7 dias depois, 21 dias e por aí vai.

Você deve ir aumentando esse período entre uma revisão e outra. Dessa maneira você vai estar sempre resgatando a informação aprendida com um tempo cada vez maior.

Essa foi uma das melhores técnicas que aprendi no curso de memorização do Renato Alves e fez com que eu mudasse toda minha maneira de estudar para concursos.

Técnica de Memorização #3: Mnemônica

A mnemônica nada mais é que uma das técnicas de memorização que utiliza artifícios como a categorização de ideias, associação e combinações para facilitar a memorização de informações.

Dentre os diversos artifícios vale citar dois: os acrônimos e os acrósticos.

Os acrônimos são palavras formadas pelas iniciais de várias palavras que você deseja memorizar. Exemplos:

  • Princípios constitucionais da administração pública – LIMPE: legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência;
  • Risco de deterioração de uma estrutura de acordo com a classificação de agressividade do ambiente (NBR 6118) – IPGE (lembra IBGE): insignificante, pequeno, grande e elevado.

Seguindo a mesma linha do acrônimo, os acrósticos são frases formadas pelas iniciais de várias palavras. Exemplos:

  • Prefixo dos alcanos – Mel É Para Bolos: Met-, Et-, Prop- e But-;
  • Fórmula para cálculo de vazão – Que Velha Azarada: Q = V.A

Através do uso desses dois artifícios você consegue condensar várias informações em poucas letras ou em uma frase que faz muito mais sentido para o nosso cérebro entender e memorizar.

Essas 3  são somente algumas das técnicas de memorização para concursos que você pode aplicar aos seus estudos, utilizando-as você já terá uma melhora significativa na sua memorização de conteúdos.

Agora, se você quiser descobrir outras técnicas avançadas de memorização e como combina-las para maximizar seus resultados e antecipar sua aprovação eu recomendo que você siga comigo nesse artigo…

Um Evento Que Resultou Em 4 Aprovações

Curso de Memorização Renato Alves

Há alguns anos atrás um amigo meu ex-concurseiro estava desesperado após não ver progresso em seus resultados nos estudos.

Ele era dedicado, tinha materiais tops de estudo em mãos (livros, apostilas, cursinhos…) e estudava várias horas por dia, mas tinha acabado de amargar sua 7º reprovação em concursos públicos.

Ele já passava dos 30 anos e vários amigos dele já estavam com a vida bem encaminhada.

Até que ele foi a um evento preparatório para concursos que teve em sua cidade no interior de São Paulo e conheceu o Renato Alves. Ele o apresentou um curso de memorização que havia acabado de lançar, onde ensinava algumas técnicas para não esquecer mais qualquer assunto que fosse estudado.

No princípio meu amigo me disse que tinha ficado bastante receoso. Afinal de contas, ele tinha acabado de conhecer o cara e não estava disposto a pagar pelo curso de memorização dele só por pressão.

Ele estava certo de que não seria convencido pelo Renato Alves, mesmo sabendo que seus resultados em concursos não vinham nada bem.

No segundo dia do evento, para surpresa do meu amigo, o Renato Alves abriu o jogo completamente com ele. Explicou sobre diversas técnicas de memorização para concursos que ele ensinava no curso, falou como ele fez para melhorar a memória e se tornar o recordista brasileiro nesse assunto. O Gustavo (meu amigo) disse que ficou tão impressionado com tudo que viu que acabou investindo no curso de memorização.

Um dia após o fim do evento ele resolveu testar as técnicas avançadas que o Renato Alves ensinava e percebeu que estava estudando todo tempo de forma completamente equivocada…

Ele estava colocando em prática tudo aquilo que aprendeu no curso de memorização e percebeu que seu rendimento nos estudos praticamente triplicou, já que ele não precisava ficar toda hora voltando para um assunto que ele já tinha esquecido.

O resultado disso foi muito positivo… Ele fez mais 5 concursos e acabou sendo aprovado em 4 deles. Foi aí que o Gustavo se aposentou dessa vida de concurseiro e acabou me recomendando o curso de memorização do Renato Alves.

Fazer A Mesma Coisa Não Vai Gerar Resultados Diferentes

Esse artigo teve o objetivo de te ensinar 3 técnicas de memorização para concursos bastante poderosas e também te mostrar um ponto bastante importante: se fizermos somente a mesma coisa teremos sempre o mesmo resultado!

Investir em seu desenvolvimento pessoal é o maior investimento que você pode fazer na vida.

O livro que você utiliza para estudar muito provavelmente é o mesmo que é utilizado por aquele cara que passa em primeiro lugar nas provas e também pelo que fica lá atrás na classificação.

O que muda é a cabeça de quem estuda, as suas capacidades mentais.

Se o Gustavo tivesse optado por repetir nos erros que ele sempre cometia quando se preparava para concursos provavelmente ele teria desistido ou já estaria em sua 20º reprovação.

Coloque as 3 técnicas que você aprendeu aqui em prática e busque evoluir constantemente. Dessa forma o seu resultado virá, isso é certo.

Por fim, o curso que o Gustavo me recomendou e me ajudou a ser aprovado nas primeiras posições dos concursos de nível superior da Petrobras e da CEF foi esse aqui: Curso de Memorização do Renato Alves.

 

Agora me diz uma coisa…

Ficou alguma dúvida? Comente abaixo!

Ajude o EC a crescer compartilhando esta página nos botões de redes sociais ao lado ou abaixo! Leva menos de 10 segundos e você vai contribuir com a propagação de um conteúdo de qualidade. :)

Inscreva-se na lista abaixo para receber conteúdos com dicas avançadas e restritas em primeira mão!

Siga firme!