Como Superar As 7 Desculpas Que Estão Acabando Com Suas Chances De Ser Aprovado (a 4º é campeã)

desistir

Todo mundo sabe que ser concursado é um desejo almejado por inúmeros engenheiros do Brasil. No entanto, a grande maioria desiste no meio do caminho e outros nem chegam a tentar.

A justificativa para desistir de prestar concursos públicos geralmente está apoiada em 7 desculpas clássicas, mesmo os que seguem na luta ou os que estão concursados já deram alguma dessas desculpas.

Será que você já fez isso também? Confira a lista abaixo e descubra como supera-las!

#1 É Muito Assunto


muitos livros

Esse pensamento deve ocorrer em 11 a cada 10 concurseiros que começam a estudar para concursos públicos. Isso é totalmente normal.

Durante a escola e a faculdade realizávamos provas de um única matéria por vez e de alguns poucos assuntos. Em concursos públicos precisamos estudar tudo aquilo que aprendemos durante a faculdade, ou formação técnica, e mais algumas coisas que nem vimos nela.

Isso é um prato cheio para milhares de pessoas abrirem mão do sonho de se tornarem concursadas.

Não siga o mesmo caminho dos perdedores. Lembre-se que se a prova tem muito assunto para você ela será exatamente do mesmo jeito para os seus concorrentes! A prova é a mesma, a diferença está na mentalidade e na atitude de cada candidato.

Você se sente inferior ao seu concorrente? Se sim, não deveria, pois dessa maneira você nunca vai ser aprovado.

Estudando de maneira organizada, elaborando um cronograma inteligente e aumentando expressivamente a produtividade nos estudos é possível ver praticamente todo o assunto de qualquer concurso público.

Um dica muito importante para te ajudar a não desistir: não pense no todo, não pense que você tem que estudar e memorizar todo conteúdo até o dia da sua prova, isso realmente assusta. Pense em metas intermediárias, você deve estudar o assunto X até a semana Y e o assunto Z até a semana N.

A realização dessas metas garante o sucesso no objetivo maior, que é estudar todo assunto.

#2 Eu Não Vou Lembrar de Tudo


memorizar tudo

Além de estudar a imensidão de assuntos que tem no seu edital você tem que lembrar de tudo!

Essa parece ser uma tarefa impossível que faz milhares desistirem e que martela a cabeça dos que continuam estudando a todo instante.

“Será que eu vou mesmo lembrar de tudo? Será que eu já esqueci o primeiro assunto que eu estudei?”

Eu sei como isso é difícil porque já me fiz essa pergunta dezenas ou centenas de vezes enquanto estudei para concursos públicos, até que eu aprendi como resolver este problema.

Estudando da maneira correta e aplicando as técnicas para aumentar a retenção você consegue memorizar qualquer assunto que estudar, mesmo que sejam milhares de informações.

Uma das principais técnicas é fazer revisões espaçadas. Muito concurseiro por aí revisa um assunto várias vezes seguidas, um dia após o outros, e nunca mais torna a vê-lo. Outros nem se quer revisam, só fazem estudar um assunto atrás do outro e esperam se dar bem na hora da prova.

Isso é um crime contra sua aprovação. Dessa forma você fatalmente irá esquecer os assuntos aprendidos. Em outras palavras, você só vai perder tempo se agir assim!

Como dito, as revisões devem ser espaçadas e com sua frequência sendo reduzida gradativamente.

Por exemplo: se você estudou o assunto X hoje (D0), o ideal é que você faça sua primeira revisão em D1, depois em D6, D20 e a partir daí de mês em mês.

Claro que tudo vai depender da complexidade do conteúdo, do seu conhecimento prévio, da densidade do assunto etc, mas você entendeu a lógica. Revisar no D1, D2, D3 e D4 e depois contar com o a sua memória no dia da prova meses após a última revisão é colocar em risco sua aprovação.

#3 Concurso É Só para Gênios


gênio

Outra clássica.

Essa é a desculpa favorita daqueles que nem chegam a tentar.

Muita gente coloca os concursados em pedestais e os consideram gênios, inclusive alguns deles adoram se colocar nessa posição. No entanto, a realidade é muito diferente disso.

Concursos públicos é muito mais para quem tem foco e disciplina do que para quem tem genialidade.

Eu mesmo colecionei recuperações paralelas no ensino médio, não fui aprovado no meu primeiro vestibular e perdi várias matérias na faculdade. Não me enquadro nem um pouco no perfil de gênio.

Tenho certeza que você e várias outras pessoas que estão lendo este artigo nesse momento possuem um histórico muito melhor ou no mínimo igual ao meu nos estudos. Por isso, não dê uma desculpa como essa para desistir do seu sonho!

Quando fui convocado para o concurso da Petrobras imaginei que iria trabalhar com um bando de geniozinhos, que eu iria passar vergonha e que todo mundo seria melhor do que eu. Com o tempo vi que praticamente todos são pessoas normais, como eu e você.

São raros os casos de pessoas que você para e pensa: “Poxa…esse cara é realmente muito inteligente, um fora de série!”

#4 A Concorrência É Muito Grande


concorrência alta

O terror para os concurseiros iniciantes e os amadores é a tal da relação candidatos/vaga.

Já vi muitas vezes em fóruns concurseiros mudarem de cargo em determinados concursos somente porque acreditavam que a concorrência para este seria menor. Que grande besteira!

A relação candidatos/vaga pouco importa, o que realmente interessa é a nota de corte, a pontuação mínima necessária para ser aprovado em último lugar. E se engana quem pensa que quanto maior for a concorrência maior será esta nota.

Na maioria das vezes os vestibulares de medicina, por exemplo, não são os mais concorridos, mas frequentemente são os que possuem a maior nota de corte para conseguir uma aprovação. Isso também acontece em concursos públicos.

Outro ponto que vale ressaltar é que a concorrência no papel e a concorrência real é totalmente diferente. Se a sua vaga está com uma relação de 500 candidatos/vaga pode ter certeza que você não está concorrendo com 500 pessoas.

Desse número, 250 ou mais estão ali puramente para tentar a sorte, à espera de um milagre. 150 começaram a estudar, mas começaram a enrolar no meio do caminho ou mudaram de foco. 50 estudaram e se esforçaram, mas fizeram isso da maneira errada e não vão ter bons resultados. Por fim, 50 concurseiros estão se dedicando intensamente, da maneira correta e estão disputando a vaga com unhas e dentes.

Veja que a concorrência real é muito menor para quem estuda da maneira certa, isso porque nem contei com as ausências e eliminações. Pode acreditar: a proporção, em geral, é essa.

Por isso, não pense que você vai disputar com centenas de candidatos. Aliás, nem pense na concorrência. Concentre-se em atingir uma nota superior à nota de corte do último certame. Assim você vai ter sucesso.

#5 Não Tenho Tempo para Estudar


tempo para estudar

Quem quer faz, quem não quer inventa desculpa.

Falta de tempo é outra desculpa campeã dos desistentes.

Li em algum livro uma indagação muito interessante sobre a falta de tempo para realizar nossas metas. É engraçado como, independente de como foi nosso dia, se foi muito corrido ou se ocorreu algum imprevisto, sempre tiramos algum tempo para tomar banho.

No entanto, diferente de se alimentar ou de beber água, não vamos morrer se não tomarmos banho. Isso mostra que quando consideramos uma tarefa importante sempre damos um jeito de executá-la, afinal de contas ninguém que sair fedendo por aí.

Avalie bem o seu dia e veja o que pode ser cortado para estudar: pode ser a novelinha, o tempo gasto com redes sociais ou o cochilo após o almoço.

Você também pode buscar maneiras de aproveitar melhor o seu tempo improdutivo. Se você mora em cidade grande e vai de carro ao trabalho, pode utilizar algum audio-book para estudar; se pega um metrô, pode ser um livro mesmo; ou se você almoça no trabalho, aproveite o intervalo para estudar um pouquinho.

Outra alternativa interessante é fazer uso da leitura acelerada para estudar mais em menos tempo. Falo mais profundamente sobre esse assunto nesse artigo – A Verdade Sobre Leitura Dinâmica E Concursos Públicos, Funciona? [Testado].

Enfim, assim como nos seus banhos diários, dê seus pulos para estudar! Mesmo que você tenha pouco tempo para estudar é possível aprender e revisar bastante.

Entenda que não há grandes conquistas sem grandes sacrifícios. Você vai ter que abdicar de algumas atividades de lazer para conquistar seus objetivos.

#6 Eu Não Tive uma Boa Base na Faculdade


sala de aula

Uma desculpa muito comum e que muito provavelmente já passou também pela cabeça de vários concursados.

Não ligue se você não fez uma boa faculdade ou se seu ex-colega de classe supercdf fez concursos e não foi aprovado.

Como eu disse, eu perdi várias matérias durante minha formação,  minha MGP (média de todas as notas do aluno na universidade) não foi nada exemplar e mesmo assim isso não me impediu de ser aprovado em 2 concursos e de ficar classificado em outros 2 antes mesmo de estar formado.

Além disso, a prova de muitos cargos de engenharia cobram assuntos de uma forma diferente da que aprendemos na faculdade, cobram muita decoreba, e, por isso, temos que começar praticamente do zero. Há também os cargos que cobram assuntos relacionado às diciplinas de direito (civil, penal, tributário etc), que sem dúvidas você não viu durante o nível superior.

Lembre-se também que, mesmo que uma pessoa tenha tido um ótimo desempenho na universidade, um assunto que não é revisto com certa frequência é esquecido. Então ninguém garante que seu amigo cdf ainda esteja sabendo dos assuntos aprendidos na época acadêmica

Sendo assim, nada de desespero. A maioria dos concursados começaram praticamente do zero!

#7 Ano que Vem Eu Começo a Estudar pra Valer!


2015

Essa desculpa me acompanhou desde a época do colégio.

A história era quase sempre a mesma:

“Ano que vem eu tomo vergonha na cara e crio responsabilidade”

“Depois do carnaval eu dou o gás”

“Próximo período vai ser diferente”

 

Essa desculpa me perseguiu até aproximadamente o 6º período da faculdade, que foi quando eu finalmente tomei vergonha na cara e comecei a mudar o rumo da minha vida.

A proclastinação é uma característica evidente em quem não tem um propósito bem definido e foco na vida. Adiar os planos sempre para o futuro é uma postura dos fracassados.

Se você quer realmente ser aprovado em um concurso você tem que começar a estudar hoje e agora! Para deixar claro, vou repetir: enquanto você estiver adiando o início da realização das suas metas você vai continuar fracassando.

Compre agora aquele livro para concursos que você estava pensando em comprar, comece hoje a estudar os primeiros assuntos, pare agora de assistir a novela das 8 etc. Tome a primeira atitude para quebrar a inércia. Aos pouco você vai pegando o ritmo e estuda como uma máquina.

Se você tem problemas realmente sérios em manter o foco nos seus objetivos e quer acabar definitivamente com isso recomendo que assista agora este vídeo do phD. e MasterCoach Paulo Vieira, o cara é muito fera. Ele vai te ensinar como eliminar de vez a falta de foco na sua vida em apenas 28 dias! Super recomendável.

Conclusão


Portrait of a woman in a library

E aí, você já deu algumas dessas desculpas para desistir do seu sonho de ser concursado ou vive com algum desses pensamentos te martelando durante sua preparação?

Agora você já sabe como superá-los. Continue na luta!

Para recapitular, as principais desculpas são:

#1 É muito assunto;

#2 Eu não vou lembrar de tudo;

#3 Concurso é só para gênios;

#4 A concorrência é muito grande;

#5 Não tenho tempo para estudar;

#6 Eu não tive uma boa base na faculdade;

#7 Ano que vem eu começo a estudar para valer!

 

Agora me diz uma coisa…

Ficou alguma dúvida? Comente abaixo!

Ajude o EC a crescer compartilhando esta página nos botões de redes sociais ao lado ou abaixo! Leva menos de 10 segundos e você vai contribuir com a propagação de um conteúdo de qualidade. :)

Inscreva-se na lista abaixo para receber conteúdos com dicas avançadas e restritas em primeira mão!

Siga firme!

 

  • Marcel Maranhão

    Participe!

  • João Paulo

    Usei no mínimo 4 dessas desculpas! kkkkkk

  • Juliana

    Acho que me pergunto todos os dias se vou lembrar de tudo.
    Desculpa 8 – tem poucas vagas! kkkk
    Adorei o post!

    • Engenheiro Concurseiro

      Essa também é bem comum!

  • Mirelle

    #7 ano que vem eu começo a estudar pra valer!
    Essa é ótima!
    aahuahauha

    • Engenheiro Concurseiro

      Cansei de dar essa durante a faculdade e escola, Mirelle. Kkkk

      Grande abraço.

  • Pedro Henrique

    Quais eu já dei? Todas!
    Hehehe

    • Engenheiro Concurseiro

      Hora de começar a melhorar isso, Pedro. 😉

  • Gustavo

    A 3 e a 7 são campeãs mesmo. Kkkkk

    • Engenheiro Concurseiro

      Opa Gustavo,

      Quem nunca deu essas desculpas, não é verdade?
      Kkkkk